quarta-feira, 25 de junho de 2014

Tinha tudo para ser a mais perfeita,
Linda,
Estonteante.

E realmente era.
Mas,
Infelizmente,
Acreditava nisto.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Observando guerreiros

Durante uma vida de guerras, aprende-se muito.
De traçar planos, cavar trincheiras, enterrar companheiros, abater sonhos, achar furos nas armaduras, nas blindagens, encontrar água e alimento em qualquer lugar...

Mas, a beleza, a poesia, dá-se ao aprender a olhar nos olhos dos outros guerreiros, e ler, cada um, cada guerreiro e cada olho. Conseguir acessar a alma.

A graça de observar uma pessoa entrando numa batalha com toda a fúria dos mundos, e ir esmorecendo, cansando, morrendo por dentro e não conseguindo sair da gerra, hora pra se manter vivo, hora por puro orgulho.
Por não saber levantar a bandeira branca...

Você olha, no olho e transmite o bem, mesmo depois de tanto mal, e vê, que por trás da cara de mal, da armadura gigante, das espadas que de tão grandes e afiadas, mal podem ser manuseadas e causam mais ferimentos naquele que as levanta que nos que deveriam ser atingidos pelas estocadas...
E consegue ver, que além... Muito além de tudo isto o pobre coração diz "Eu não sei como colocar estas armas de volta na bainha... Eu estou me matando por medo.."
Os olhos dizem "Eu não consigo mais sustentar esta mascara de monstro"
Você vê cansaço, vê infelicidade, vê medo...
Você sorri de compaixão, abaixa o escudo, tira a armadura, deixa sua espada no chão, e apenas observa, a meia distancia, a dança louca do ser e a espada.
Até que ele se canse, caia exausto e perceba que a guerra acabou a muito tempo.
E que, não houve vencedor.

"Como ouvir Deus?"

Pra Ouvir, Basta Querer Ouvir.
O Divino se comunica conosco o tempo todo.
Devemos aprender a ouvi-lo.
E sermos gratos, nas pequenas coisas.
Nas trivialidades da vida, reconhecer o cuidado e a atenção do Criador conosco.
Para nos cuidar no transito diário por exemplo, talvez estejamos esperando que Deus venha dos Céus com miríades de anjos e com um brado estrondoso nos ordene "Pare este carro pra evitar que bata"... Ou, podemos simplesmente reconhecer o fato do sinal estar vermelho como um sinal. A voz divina.
O clássico exemplo de Sansão, nos traz a reflexão de tapar os ouvidos.
Por ser nazireu, deveria evitar varias coisas e situações, o que incluía cortar os cabelos, mas, ele começa a tapar os ouvidos, na busca de uma estrangeira.
Perceba quantos sinais ele ignorou; Os avisos de seus pais, o confronto com o leão, o toque na videira (ele não deveria nem se aproximar de uva ou qualquer derivado da videira...), até perder sua força aconteceram varias coisas, inclusive tocar em um cadáver, algo também proibido para um nazireu, tomou vinho, subproduto da videira novamente...
Existe uma historia popular sobre um homem que estava no meio de uma inundação. Enquanto a água subia, passou um amigo, caminhando e o chamou para partir. Ele disse "Não. Deus vai me salvar."
A água continua subindo, passa um homem com uma jangada e o chama para partir, ele diz "Deus vai me salvar".
A água sobe mais, um homem de barco o chama... "Deus vai me salvar.."
Aguardando no telhando, o ultimo lugar ainda a salvo, passa um helicóptero, no qual ele se recusa ser salvo...
...
Morto, ele pergunta ao primeiro que encontra "Eu pensei que Deus me salvaria" e recebe a resposta "Seu amigo, uma jangada, um barco, um helicóptero... O que mais você queria?"
...
Um clássico exemplo de alguém que ignorou a voz de Deus.

Hoje, temos A Palavra, o tempo todo disponível.
Quer ouvir a voz de Deus clara e diretamente, esta ao seu alcance.
Seja na bíblia, louvores, nas repreensões dos pais, bate papo com amigos, quando o carro quebra podemos ouvir "calma, Eu estou te livrando de estar no lugar e hora errados", ou "Cuide melhor das coisas que deixei aos seus cuidados".
Basta querer ouvir.
Querer entender.
Conta-se que um homem só falava português.
Um dia para aprender a falar espanhol, foi para a Espanha.
La, não aprendeu o espanhol, esqueceu o português e voltou mudo...
Existem pessoas que vão para outros países, e na oportunidade de imergir realmente na lingua, cultura... Se relacionam apenas com pessoas do seu pais de origem, por isto, não aprendem os novos costumes e lingua.
É o mesmo caso da "Voz de Deus". Estamos imersos no universo, que é obra das mãos de Deus, pelo qual ele nos fala. O tempo todo.
Quer aprender algo?
Procure alguém que saiba e te ensine.
Como qualquer língua, se você quer aprender a ouvir a de Deus, deve pedir o tempo todo "Deus, me ensina", "Desvenda Espirito Santo".
Jesus já veio a Terra deu suas parábolas.
Provavelmente, fora o.tempo que você passa na igreja, não vai ouvir "Em verdade, Em Verdade, te digo...", mas vai ouvir muitas vezes, "Cuidado com estas amizades".
Precisa mesmo Deus descer dos céus pra te alertar?
Precisa do escritor dos salmos bater a sua porta e dizer "Bem aventurado o homem que não se assenta na roda dos escarnecedores"?
Deus fala o tempo todo!
Usa as pessoas para tratar conosco. "As pessoas são o cinzel de Deus para nos entalhar.
Ao nos dizer a importância do trabalho, lemos "Vá ter com a formiga, ó preguiçoso".
Precisa Deus vir te dizer pra trabalhar?
Se não fosse pela bíblia e precisasse ouvir, poderia dar ouvidos a musica que diz "Vá trabalhar vagabundo" de Chico Buarque.
Devemos considerar que em alguns momentos vamos ouvir o que não queremos, que não esta de acordo com nossas vontades imediatas.
Neste caso, existe o risco de nos convencermos de que esta voz não é de Deus. Ledo engano...
Deus fala o tempo todo.
Pra ouvir, tem que querer.
Se quer, tem que pedir.

sábado, 21 de junho de 2014

PequenosCristos!

O termo Cristãos foi usado pela primeira vez na Antioquia, referindo-se aos que seguiam a doutrina de Cristo como "Pequenos Cristos" ou imitadores de Cristo.
Ora, se os ditos cristãos são imitadores de alguém que hoje não se vê, e do qual poucos (realmente) sabem a respeito, por seus imitadores se conhece aquele a quem imitam.
Certo?

Portanto, ao julgar alguém, por parâmetros apenas seus, aquele que imita, professa que, aquele ao qual ele imita é também julgador. Porém , dada a santidade e poder de Cristo, se fosse apenas uma força julgadora, após a sua passagem pela Terra, não haveriam cristãos, provavelmente, nem humanidade.
Porem, este Cristo, ensinou e viveu o amor pleno, amor que ele criou e é.

Revendo...

sexta-feira, 20 de junho de 2014

A fabrica de amuletos de Henry Ford - 2014 China

Ouvi falar de um tempo em que vendia-se relíquias e indulgencias.
Pense em coisas cheias de pompa, ocasião, raríssimas, vindas de outras terras, bentas, de ouro, achados arqueológicos, que poderiam simplesmente por sua posse levar seu dono aos céus ou garantir-lhe poderes especiais, proteção contra males e até contra a morte (afirmavam os que os possuíam, e com mais veemência os que os vendiam).
Reinos valiam amuletos, homens julgavam que voltariam da guerra se mantivessem seus objetos de sorte colados no corpo.
...

Com o tempo, pessoas com menos "peso" começaram a encontrar, ou receber o poder de confeccionar, abençoar ou simplesmente forjar estes amuletos.

Hoje, ouve-se falar das relíquias de produção em série.
Amuletos da China, não os com animais do zodíaco de lá, ou dragões envoltos em yin-yang, estes pela futilização a tempos cairão no descredito.
O que se vê são amuletos de outras culturas, filosofias e religiões sendo feitos em larga escala, se rendendo ao processo fordista pós moderno, gerando, além da produção de "fé" em larga escala, o resultado final de lucro em larga escala.
Talvez, o sumo deste processo, seja sim a propagação de um sistema filosófico, religioso... Que louva sim a um deus, a saber, Mamon.
Linha de montagem de Ford - 1913 (Wikipedia)


Mamon!?

terça-feira, 17 de junho de 2014

-Max, o que significa este numero #16670 tatuado no seu Braço?


#16670 - Tinta Vegetal Sob Pele Humana
"Gracias Hermano"
Mychell Braga - Lacalle - Santa Tinta



Dizem, que...
Nasci em 14/08/1986.
Num Hospital que, pelo que me lembro, ou imagino, se chama São Paulo.
Sabe o Paulo, que antes era Saulo, e tinha uma cegueira "mental" tão forte, a ponto de se manifestar fisicamente?
Pelo que me lembro, ou imagino, o nome do hospital vem em homenagem a este personagem.

Tinham de me dar um nome.
Crianças tem nome, pelo que me lembro, ou imagino.
Família matriarcal, milhares de opções, de nomes com terminação Neto, Sobrinho...
Só não Junior. Pelo que me lembro, ou imagino.

Uma tia assistia um filme, chamado Pedro O Grande.
Não confunda a historia deste Pedro com o Pedro, que tinha uma espada e cortava orelhas, que era da turma do Paulo, que emprestou nome ao hospital em que nasci.

Este Pedro é outro.
É o Pedro, Czar da Russia.
O filme é de 1986, mesmo ano do meu nascimento, e estrelava, Maximilian Schell.
Gostaram do pomposo nome.
Tomaram algumas letras de um alfabeto que dominavam.
Nunca vi gostar de letra como minha família.
Da casa da vó TODOS são professores ou trabalharam em escolas, cursos...

De Maximilian, me tornei Maximyllian. Não colocaram o Schell, e sou grato. Não gostaria de ter nome de posto de combustível.

E lá me veio o nome que na vila, lá de onde me orgulho por que minha avó vendia pão e rosca que eu e minha prima saiamos pra entregar no finalzinho da madrugada, comecinho da manhã e pelo caminho comia-mos todo o recheio, cobertura... Lá onde até hoje se sai pra pegar gelo, açúcar e fubá emprestado do vizinho, espremem o tal do nome de gringo e viro Max.

Passa o tempo.
(E apesar da nossa relutância, ele, o tempo, passa...)

Ali pelos 20 anos, uma pessoa (deveras importante) me chega com uma página de um calendário daqueles que a igreja católica confecciona, do dia exato do meu aniversário. 14/08.
"Max, olha que interessante, hoje é dia de São Maximilian De Kolbe..."

IMPOSSÍVEL!!!

Minha família não tinha este conhecimento na época.

O Santo foi canonizado por João Paulo II em 1982, muito recente pra já estar arraigado na memoria do meu povo, e esta tia, que sugeriu, por sinal, não era católica, e penso que não daria a sugestão do nome adotando este parâmetro.

Já comentei que a minha vida é repleta de "coincidências", "Sincronicidades" e "sinais".
Pois bem.
A "coincidência" me impressionou de tal forma, que deste dia passei passei a me interessar e estudar a vida deste Mártir.


"O Santo do nosso seculo difícil" - João Paulo II




Em 17 de Fevereiro de 1941, ele foi preso pela polícia secreta alemã e enviado para um campo de concentração de Auschwitz.
Em Julho de 1941 um prisioneiro conseguiu escapar, por isso o comandante do campo nazista escolheu 10 homens para serem mortos de fome.
Um dos homens selecionados Franciszek Gajownickek, gritou: " Minha pobre mulher e meus filhos que não os volto a ver!" Kolbe oferece-se si mesmo em vez do outro homem "Sou um padre católico da Polônia, quero morrer em lugar de um destes. Já sou velho e não presto para nada. A minha vida não servirá para grande coisa… Quero morrer por aquele que tem mulher e filhos.



Na sua cela, Kolbe celebrou a missa todos os dias e cantava hinos com os prisioneiros.
Ele levou os outros condenados em canção e oração e encorajou-os , dizendo-lhes que em breve estariam com Maria no céu.
Cada vez que os guardas verificam a cela, ele estava lá em pé ou de joelhos no meio a olhar calmamente para aqueles que entravam.


Após duas semanas de desidratação e fome, só Kolbe permaneceu vivo . Os guardas queriam a cela vazia e deram a Kolbe uma injeção letal de ácido carbólico.
Algumas pessoas que estavam presentes na injeção dizem que ele levantou o braço esquerdo e calmamente esperou que o injetassem. Os restos foram cremados no dia 15 de Agosto, o dia da festa da Assunção de Maria.
wikipedia


Aprendi que o número do seu uniforme no campo de concentração foi #16670



Enfim, nasci num dia em que se comemora a morte de um homem santo, sem saber me colocaram o mesmo nome dele, descobri depois de homem e de tão impressionado fiz uma tatuagem.

sábado, 14 de junho de 2014

O Martir, São Policaro de Esmirna - Epistola aos Filipenses

Policarpo e os presbíteros que estão junto dele, à Igreja de Deus que está em Filipos: Piedade a vocês, e paz do Todo-poderoso Deus, e do Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador, sejam multiplicadas.
I. Exortação aos Filipenses
Tenho me alegrado grandemente convosco em nosso Senhor Jesus Cristo, pois vocês têm seguido o exemplo do verdadeiro amor [como mostrado por Deus], e tenho acompanhado, assim como vocês, todos aqueles que estão acorrentados, os ornamentos dos santos, e aqueles que são de fato os diademas dos verdadeiros eleitos de Deus e de nosso Senhor; e porque as fortes raízes de vossa fé, falando de dias a muito tempo transcorridos, suportaram até agora, e trouxeram frutos a nosso Senhor Jesus Cristo, que por nossos pecados sofreu até a morte, [mas] "que Deus ressuscitou da morte, tendo afrouxado as faixas do túmulo". "No qual, embora não O vejam, acreditem, e acreditando, regozijem-se em inexprimível alegria e cheios de glória"; onde todos os homens desejam entrar, sabendo que "pela graça vocês serão salvos, não pelas obras", mas pela vontade de Deus através de Jesus Cristo.
II. Exortação à Virtude.
Por causa disso, cinjam suas cinturas, "sirvam o Senhor no temor" e na verdade, como aquele que tem renunciado ao inútil, as conversas vãs e os erros da multidão, e "acreditado nAquele que ressuscitou nosso Senhor Jesus Cristo da morte, e Lhe deu a glória", e um trono a sua direita. Por Ele todas as coisas no Céu e na Terra estão subordinadas. A Ele todo espírito serve. Ele vem como o Juiz dos viventes e dos mortos. Deus pedirá conta do sangue dEle por aqueles que não acreditam nEle. Mas Aquele que ressuscitou dentre os mortos também nos ressuscitará, se fizermos sua vontade e seguirmos seus mandamentos, e se amarmos o que Ele amou, abstendo-nos de toda injustiça, arrogância, amor ao dinheiro, murmurações, falsos testemunhos, "não pagando mal por mal, injúria por injúria", golpe por golpe, maldição por maldição, mas sendo misericordiosos por causa do que o Senhor disse em seus ensinamentos: "Não julguem para não serem julgados; perdoem e serão perdoados; sejam misericordiosos e alcançarão misericórdia; pois com o que medirem vocês serão medidos"; e uma vez mais: "Abençoados são os pobres, e aqueles que são perseguidos por causa da verdade, pois deles é o Reino de Deus".
III. Fé, esperança e caridade.
Não é por mim mesmo, irmãos, que lhes escrevo sobre a justiça, e sim porque vocês me pediram primeiro. Pois nem eu, nem ninguém como eu, pode chegar a sabedoria do abençoado e glorificado Paulo. Ele, estando entre vocês, comunicou com exatidão e força a palavra da verdade na presença daqueles que estão vivos ainda. E quando vos deixou, escreveu-lhes uma carta, que, se a estudarem com cuidado, encontrarão o sentido de terem sido erguidos na fé que lhes foi dada, e que, sendo seguida da esperança e precedida pelo amor para com Deus e Cristo, assim como para nosso próximo, "é a mãe de todos nós".
Pois todo aquele que permanecer nessas virtudes, este cumpriu os mandamentos da justiça. Pois quem permanece na caridade está longe de todo pecado.
IV. Várias exortações.
"Mas o amor pelo dinheiro é a raiz de todo os males". Sabendo, por tanto, que assim como nós não trouxemos nada ao mundo, nós não podemos levar nada dele", revistam-se com a arma da justiça; e aprendamos nós mesmos, antes de tudo, a caminhar nos mandamentos do Senhor. Depois, [ensinem] suas esposas [a andar] na fé dada a elas, e na caridade e na pureza, amando ternamente seus únicos maridos com toda a fidelidade, e amando todos [os outros] igualmente com toda a castidade; e a educar suas crianças no conhecimento e no temor de Deus. Ensinem as viúvas a serem discretas, como diz a fé de nosso Senhor, orando continuamente por todos, permanecendo longe de toda calúnia, murmuração, falso testemunho, amor ao dinheiro, e todo tipo de mal; sabendo que são o altar de Deus, que percebe claramente todas as coisas, e que nada Lhe é escondido, nem raciocínios, nem pensamentos, nem as coisas secretas do coração.
V. Os deveres dos diáconos, jovens e virgens.
Sabendo, portanto, que "Deus não é fingido", precisamos caminhar dignos de Seus mandamentos e de sua glória. Da mesma maneira os diáconos devem ser inocentes diante da face de Sua justiça, como sendo servos de Deus e de Cristo, e não dos homens. Eles não devem ser caluniadores, falsos, ou amantes do dinheiro, mas temperados em tudo, misericordiosos, trabalhadores, andando de acordo com os mandamentos do Senhor, que foi o servo de todos. Se lhe somos agradáveis no tempo presente, também receberemos o mundo vindouro, de acordo com o que Ele prometeu a nós, de que Ele nos ressuscitará da morte, e que se nós vivemos condizentes com Ele, "nós reinaremos junto com Ele" se ao menos tivermos fé. Da mesma maneira, que os jovens também sejam irrepreensíveis em todas as coisas, sendo especialmente cuidadosos para preservar a pureza, e mantendo-se, como que um freio, de todo tipo de mal. Pois é bom que eles cortem fora toda a luxúria que existe neste mundo, pois "todo desejo da carne luta contra o espírito"; e "nenhum fornicador, nem efeminado, nem aquele que abusa de si mesmo com os outros terá parte no reino de Deus", nem quem faz ações inconsistentes e indevidas. Por isso, é preciso que eles se abstenham de todas essas coisas, permanecendo obedientes aos presbíteros e diáconos, assim como a Deus e a Cristo. As virgens devem andar com uma consciência inocente e pura.
VI. Os deveres dos presbíteros e dos outros.
Os presbíteros devem ser compassivos e misericordiosos com todos, trazendo de volta aqueles que sairam do caminho reto, visitando os doentes, sem desprezar a viúva, o órfão, ou o pobre, mas sempre "provendo a estes o que é bom diante de Deus e dos homens"; abstendo-se de toda cólera, respeitando as pessoas, e não fazendo julgamentos injustos; mantendo-se longe de toda cobiça, sem pensar mal rapidamente de ninguém, sem serem severos demais nos julgamentos, sabendo que nós todos estamos sobre o débito do pecado. E se nós suplicamos ao Senhor para nos perdoar, também nós devemos perdoar os outros; pois nós estamos diante dos olhos de nosso Senhor e Deus, e "todos nós deveremos comparecer ao tribunal de Cristo, e deveremos todos dar conta de nós mesmos". Por isso devemos serví-lo no temor, e com toda e reverência, conforme Ele mesmo nos manda, da mesma maneira que os apóstolos nos ensinaram no Evangelho, e da mesma maneira que os profetas proclamaram a vinda do Senhor. Sejamos zelosos na busca do que é bom, mantendo-nos longe das causas de ofensa, de falsos irmãos, e daqueles que hipocritamente proclamam o nome do Senhor, fazendo os homens vãos caírem no erro.
VII. Contra o docetismo. Perseverar no jejum e na oração.
"Pois que não confessar que Jesus Cristo veio na carne [encarnou], este é anticristo"; e quem não confessar o testemunho da cruz, este é do demônio; e quem perverter as profecias do Senhor para sua própria satisfação, e diz que não há nem ressurreição nem julgamento, este é o primeiro nascido de Satanás. Por isso abandonemos os discursos vãos das multidões, e suas falsas doutrinas, e voltemos aos ensinamentos que nos foram dados desde o princípio; "permaneçamos sóbrios na oração", e perseveremos no jejum; suplicando em nossas orações ao Deus que vê tudo "para que não nos deixe cair em tentação", pois o Senhor disse: "O espírito está pronto, nas a carne é fraca".
VIII. Perseverar na esperança e na paciência.
Continuemos perseverando em nossa esperança, nas primícias da justiça, que é Jesus Cristo, "que carregou nossos pecados em seu próprio corpo no madeiro da cruz", "que não cometeu pecado, nem foi achada astúcia em Sua boca", mas suportou todas as coisas por nós, para que pudéssemos viver nEle. Sejamos imitadores de Sua paciência; e se nós sofremos pelo nome dEle, seremos glorifiquemos Ele. Pois este é o exemplo que Ele mesmo nos deu, e que nós temos acreditado.
IX. Exortação à paciência.
Eu os exorto, portanto, a obedecerem atenciosamente à palavra da justiça, e a exercitarem a paciência, assim como vocês têm visto diante de seus olhos, não somente no caso dos abençoados Inácio, Zózimo e Rufo, mas também no caso dos outros que estão entre vocês, no próprio Paulo, e no restante dos apóstolos. [Façam isso] na certeza de que todos estes não caminharam em vão, mas na fé a na justiça, e na certeza de que eles estão [agora] no lugar que lhes corresponde na presença do Senhor, com quem eles também sofreram. Eles não amaram o século presente, mas Aquele que morreu por nós e que, por nossa causa, foi ressuscitado por Deus da morte.
X. Exortação na prática da virtude.
Permaneçam, portanto, nestas coisas, e sigam o exemplo do Senhor, permanecendo firmes e imutáveis na fé, amando o próximo, e permanecendo unidos uns aos outros, gozando juntos da verdade, mostrando a mansidão do Senhor nas suas relações com o próximo, sem desprezar ninguém. Quando puderem fazer o bem, não o posterguem, pois "a esmola livra da morte". Todos vocês estão submetidos uns aos outros tendo uma conduta justa entre os gentios, para que vocês recebam em dobro a recompensa de suas boas obras, e para que o Senhor não seja blasfemado por causa de vocês. Mas coitado é aquele por quem o nome do Senhor é blasfemado! Ensinem, portanto, a sobriedade a todos, e a manifestem em sua própria conduta.
XI. Expressão de pena por causa de Valente.
Eu estou muito triste por Valente, que foi presbítero entre vocês, pois ele não entendeu completamente o cargo que foi lhe dado [na Igreja]. Exorto-os, portento, que se abstenham da avareza, e que sejam castos e verdadeiros. "Abstenham-se de todo tipo de mal". Pois se um homem não pode se governar nestes assuntos, como pode ensina-los aos outros? Se um homem não se mantém longe da avareza, ele se desonra pela idolatria, e deve ser julgado como um dos pagãos. Mas quem de nós está ignorando o julgamento do Senhor? "Não sabemos nós que os santos devem julgar o mundo?", como Paulo ensina. Mas eu nem vi nem ouvi nada semelhante entre vocês, no meio daqueles com quem Paulo trabalhou, e que estão louvados no início de sua epístola. Com efeito, ele se gloria de vocês diante de todas as Igrejas que sozinhas conheciam o Senhor; mas nós [de Esmirna] ainda não O conhecíamos. Eu estou profundamente entristecido, pois, irmãos, por ele (Valente) e por sua esposa; a quem o Senhor talvez conceda uma penitência verdadeira! E sejam vocês sóbrios em atenção e este assunto, e "não os olhe como inimigos", mas chame-os de volta como membros sofredores e perdidos, pois vocês devem salvar todo o corpo. Agindo assim vocês edificam-se a si mesmos.
XII. Exortação a várias virtudes.
Por isso acredito que vocês estão bem versados nas Sagradas Escrituras, e que nada é escondido de vocês; mas a mim este privilégio não é ainda garantido. Pois está declarado nas Escrituras, "Enfureçam-se, e não pequem mais", e "Não deixem que o Sol se ponha sobre sua ira". Feliz é quem se lembra disso, o que eu acredito seja o caso de vocês. Que o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, e Ele mesmo, que é o Filho de Deus, e nosso eterno Pontífice edifique-os na fé e na verdade, e em toda mansidão, gentileza, paciência, magnanimidade, tolerância e pureza; e Ele lhes dê parte de sua herança entre os santos, e a nós convosco, e a todos os que estão debaixo do céu, que creem em nosso Senhor Jesus Cristo, e em Seu Pai, que "O ressuscitou dentre os mortos". Orem por todos os santos. Orem também pelos reis, e pelas autoridades, e príncipes, e por aqueles que vos perseguem e vos odeiam, e pelos inimigos da cruz, de modo que seu fruto seja manifestado a todos, e que vocês sejam perfeitos nEle.
XIII. A respeito da transmissão das cartas.
Vocês e Inácio escreveram-me, para que se alguém for [daqui] para a Síria, que levassem a carta de vocês; eu atenderei esta requisição se eu encontrar uma boa oportunidade, pessoalmente, ou através de uma outra pessoa, que vos sirva de mensageiro. Quanto às cartas de Inácio, as que ele nos enviou e as outras que pudermos ter aqui, nós vo-las enviaremos como pedistes. Vão anexas. Podereis retirar delas grande utilidade; pois encerram fé, paciência e toda espécie de edificação relativas a nosso Senhor. Qualquer outra informação que vocês conseguirem a respeito de Inácio e daqueles que estão com ele, tenham a gentileza de nos informar.
XIV. Conclusão.
Estas coisas eu tenho escrito a vocês através de Crescente, a quem recentemente lhes recomendei e agora lhes recomendo novamente. Ele tem crescido irrepreensível entre nós, e eu creio que será da mesma maneira entre vocês. Também vocês irão receber sua irmã, quando ela chegar entre vocês. Sejam salvos em nosso Senhor Jesus Cristo [Incolumes estote in domino Iesu Christo]. Que a graça esteja com todos vocês. Amém.









Texto: http://www.universocatolico.com.br/index2.php?option=com_content&do_pdf=1&id=632
Imagem: http://4.bp.blogspot.com/-C32J2Un06Kc/TWELRms5_AI/AAAAAAAADXw/CUB5dLWHwco/s1600/foxe010.gif


sexta-feira, 13 de junho de 2014

Bolo dos namorados

Parecia bolo gelado
Mas estava quente
Mordi uma medalha
Quebrei o dente

Breve relato 3,3.4,4

Com ou sem indireta.
Se endireita
E deleta

Coração de atleta
Palpita
Traça a meta

Olha no umbigo
Chama de amigo
Não foi a primeira vez em que se falou
"Casa comigo"

Usando pro novo
Uma frase do antigo
Prefiro distancia
Deste deste tipo de perigo

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Jonas, Brothers

 Jonas é um dos personagens mais famosos da bíblia. Sua historia tem uma serie de pontos interessantes, na vida do servo, naquele tempo profeta, hoje, toda pessoa que serve a Deus e tem consciência da sua missão. "Indo por todo o mundo, pregando o evangelho a toda criatura".
Jonas, por medo dos estrangeiros, raiva do que seu povo passou antes nas mãos dos Ninivifas... Etc... Resolve fugir.
 Nesta fuga, vai para o navio, onde Deus manda uma tempestade, isto leva Jonas para a barriga da baleia. Onde passa 3 dias, de lá clama ao Senhor e decide voltar para sua missão, que era, pregar aos ninivitas arrependimento de seus maus caminhos, caso contrario, morreriam.
Os ninivitas aceitam a palavra e se arrependem. Oram, clamam, jejuam... Neste meio tempo, Jonas vai para uma montanha, ver o "circo pegar fogo ". Deus não destrói a cidade, Jonas fica muito chateado e reclama, se revolta com Deus.
Enquanto estava olhando e cresceu uma aboboreira, que fazia sombra e logo morreu. Neste momento, Jonas se revolta novamente e tem uma revelação, onde Deus compara o amor de Jonas a Aboboreira ao amor D'Ele com a cidade de Ninive.
 Sabem irmãos, muitas vezes nós por raiva, "zelo", cuidado, vergonha... Deixamos de pregar o evangelho a um Ninivita moderno.
Muitas vezes, nos esquecemos de que nós éramos ninivitas antes de conhecer a Deus. E somos hoje, ninivitas arrependidos...
Tomara, que Deus não tenha que nos ordenar expressamente, nos jogar na barriga de uma baleia e depois, tirar nossa aboboreira... Aquilo que nos faz sombra, que nos da descanso, conforto...
Jonas, se você ama uma aboboreira... Pode ser um filho, um relacionamento, um familiar... Imagine o tamanho do seu amor por esta pessoa. Multiplique pela expressão "agape". Agora você tem a medida do amor de Deus, que nem precisa ser multiplicado pelo seu, uma vez que agape é inteiro em si.
...
Sabendo deste amor, teremos paixão por almas perdidas. Olharemos com cuidado, carinho, compaixão. Assim como Deus nos olha, e faremos nossa missão.
Com um detalhe:
Você já está em Ninive, só falta ABRIR A BOCA, tanto para falar do evangelho quanto para inteterceder, para que esta pessoa que você ests pensando agora, não seja destruida -neste mundo e eternamente- como Ninive seria.
Mesmo em Ninive, sempre existe um peixe faminto nos esperando.
Mas temos
O Espirito Santo, a historia do Jonas e uns aos outros para nos ajudarmos, aprender, e não precisar de passar dias nas escuras entranhas, ou sem que um bicho e um vento venham nos roubar, nossa aboboreira...

Furun'alma

Sabe o furo n'alma?
Arranha não.
Se cutucar
Vira ferida o comichão

Em si,
Busque plenitude
Respeitando o outro
E o seu coração


(Piegas pro dia dos nam...
Ops...
Pro dia do jogo do Brasil)

Verdhamarélo

Patriota
Quando torce na Copa

Cidadão
Quando vota na Eleição

"Café com pão
Manteiga Não!"

Isso na América do Sul

Na outra diz-se

"I can
I do"

quarta-feira, 11 de junho de 2014

"Só quem me conheceu doente, vê como estou melhor"

 Quando vi um veiculo de comunicação não muito engajado com as propostas citando o assunto, dando inclusive espaço para um expoente dela expor sua vida... Fiquei bastante impressionado e anotei pra ver no que ia dar.
 Torci para que a ideia estivesse se espalhando e sendo aceita de maneira mais natural.
 Tentei me convencer de que a ideia, por si, estivesse agindo de maneira sutil e sendo propagada. Imagine, a repercussão por ser um grande meio de comunicação e a novidade..

 Mas a lâmpada vermelha da minha mente já estava acesa.
 Qual (não) foi a minha surpresa hoje quando vi o "direito" de resposta dos que eu esperava que usassem este meio, e realmente o usam, denegrindo as afirmações, vida, credibilidade da pessoa e da ideia... Percebi que o contraditório gera mídia, gera cliques, gera "likes no face", sobe o Analytics, FAZ O FALTO DE CONHECIMENTO se impressionarem e propagar em seu meio algo que pode lhes fazer mal ("Não se engane, as más conversações corrompem o coração")...

 Enfim, mesmo que tenha que iluminar o mundo com seu pensamento, as vezes é preciso cuidar ao colocar a vela escondida, ou jogar pérolas aos porcos.

(Desculpe não poder/querer/conseguir ser mais claro)

Os erros de Eros.



Hera - Plantinha bonitinha.
Lembra que ... Quem erra... Era...
Em todas as eras, nunca vi um vaso de Heras.
Falta de flores, talvez, erro meu...

"Meu" Palavra de eras, e erros.
Heroico
Como um Eros Eufórico.

https://www.youtube.com/watch?v=6fd_-92-IS0
"Escreve teu maior segredo
Dobra
Coloca no bolso do meu paletó

Sorri sem medo
Entrelaça o dedo
E jura
Nunca me deixar só"

Do poeta Gago e Mudo que não sabia escrever.

Era como se fosse real.
"Era"
"Como se"
"Fosse"
.

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Haja nela...

Enquanto dirige olha por cima do ombro do interlocutor,
E do asfalto
Torce pra não consegui ver
Nem luz
Nem escuridão
No alto

E o caminho é sempre o mesmo.
De onde se olha
A mirada vem de assalto...

Vende-se Sonho

Sonhou
O impossivel
Chegou sentir

Acordou
o impossivel aconteceu
Exatamente como no sonho
Toque,
Aroma,
Palavra...
Inacreditavelmente

...
Acordou.
Tão atordoado que já não sabia se estava acordado, sonhando dentro do primeiro sonho, com o terceiro dentro do segundo ou...
Passou um bom tempo tentando voltar pra uma daquelas camadas de sonho, ou crer-se, lamentavel e  irremediavelmente, acordado...

terça-feira, 3 de junho de 2014

Quando duas pessoas se relacionam, independente do cunho da relação, forma-se uma especie de tripe invisivel, onde cada pé é uma das pessoas, com o que trazem de conhecimento, respeito, amor... Por si mesmo e pelo outro; E o terceiro pé é a soma dos valores e expectativas de ambos em relação ao relacionamento em si e as metas almejadas. Quer sejam objetivos mensuraveis ou apenas uma amizade ou relacionamento amoroso.
Quanto maiores forem os individuos, maior deve ser o terceiro pé, em respeito, amor, planos, espiritualidade...
É saudavel que as 3 partes cresçam de maneira firme e equilibrada, sob o risco da parte mais fraca, menor ou vacilante, não suportar o peso das outras partes e todo o tripe e o que ele ampara venham a cair.
Existe tambem o risco, desta parte, ficar sob pressão extrema, acarretando consequencias tanto psiquicas quanto fisicas a si mesma e todo o resto.
Claro, devemos cuidar para que os planos, sonhos, valores, familia, trabalho, filhos, vida social... Tudo o que forma o terceiro pé, não se tornem tão grandes a ponto de esmagar as outras duas partes... Digo... Pessoas... Digo...
...
Um quesito inquestionavel para esta parte um quesito que pode extrapolar todo o restante e os proprios individuos, alem é claro do proprio amor, ou a caridade descrita na biblia em 1Co 13, é uma espiritualidade sadia, que eleve tanto esta parte quanto as pessoas envolvidas direta e indiretamebte neste tripe, na sua sombra e no que ele ampara.
A espiritualidade (REAL), sublima tudo o que alcança, sendo, alem de parte formadora do terceiro pé, base firme para apoiar todos os outros, e destino final, pelo qual e por qual, vivemos e norteamos nossas ações. Inclusive e principalmente os relacionamentos, de qualquer tipo.
Onde se fala sobre espiritualidade e base, tenha como referencia o unico fundamento que deve existir:
"Por que ninguem pode por outro fundamento, alem do que ja esta posto, o qual é Jesus Cristo".
...

Feliz Colheita.

Todos os bons agricultores querem ter as estalagens lotadas de trigo. E cada vez colocar mais trigo lá. Mas o trigo, uma vez lá, só pode ser comido, ou vendido. Se deixado lá, com o tempo vem os insetos, os fungos... E lá se vai... Ora, se o consumirmos, acaba. Se o vendermos... Acaba também. O que devemos fazer para ter cada vez mais? Vender a parte que se deve, consumir a parte que se deve, e principalmente, separar a parte conveniente para plantar. O grão no estaleiro, não germina. Se isto acontecer, é provável que não produza. Se produzir, será uma mínima parte, se comparado ao estrago que ocorrerá com as demais sementes. O grão deve ser plantado em terra boa, fértil, preparada para recebe-lo. Esta terra dará os nutrientes que ele precisa para germinar, crescer e dar milhares de outras sementes, para encher novamente as estalagens. E o agricultor será prospero ao ver este ciclo. Assim é com a semente do amor em família. Se é (ou será!) pai ou mãe, saiba, que no seu filho vai receber carinho, amor, honra... (Claro, se cumprir sua obrigação). O ideal é plantar esta semente, antes e durante, na terra de onde até hoje você se farta, a terra do coração do seu papai e da sua mamãe. Honre os avós dos seus filhos, aí sim, estará criando uma terra (ambiente familiar) própria para que as sementes de amor germinem e seu celeiro (filho) cresça e transborde. E lembre-se que todos os corações são um latifúndio com terra e estalagem. Então, em todos os que você plantar amor, vai ter um estoque de amor que te buscará na hora certa para te alimentar. Os celeiros crescem.conforme a necessidade de armazenagem. Quanto mais amor/sementes, maior o celeiro. Quanto mais sementes se tem, mais se planta. É um ciclo virtuoso. Quanto mais amor você plantar nos corações.alheios, e no seu, mais terá para dar e receber. Outro detalhe, qualquer coisa que plantar nestas.terras irá se reproduzir e te alimentar. Por pensar em você com amor, sei que plantará isto, pois é o que quer colher.